terça-feira, 23 de agosto de 2016



Quando me olho no espelho, como fiz hoje, de corpo inteiro e vejo uma figura tão diferente da minha, entendo que estou vendo meu passado. Quando encaro de frente essa nova pessoa, vejo de frente meu futuro. Vejo o desconhecido. Não tenho noção da nova figura que aparecerá amanhã. Mas conheço cada pedaço da pessoa que está dentro dela. Conheço cada minuto da existência da pessoa que habita este novo corpo, essa mova aparência.
Difícil lembrar todas as passagens, todos os obstáculos todas as vitorias, todos os crimes, todas as benevolências, todo o amor ou todo o ódio. Difícil lembrar de tudo, de todas as historias.. Mas esse não lembrar de tudo faz parte da generosidade da vida. Nossa mente esquece e nosso cérebro arquiva quase tudo. O que importou e o que não importou. O que serviu e o que não serve mais. Nosso coração lembra nitidamente se foi feliz ou não. Nossos órgãos sabem se fomos gratificados ou não. Nossa circulação sabe se a segurança existiu em alguns momentos ou se nunca apareceu para nos dar bom dia.
Difícil. Olhar no espelho hoje significa o futuro mas também significa o passado Então entendo que o melhor que tenho é o presente. Não consigo lembrar de tudo do ontem e não sei como será o amanhã. Mas posso imaginar e praticar o hoje. O que serei hoje? O que me permitirei ser hoje. Talvez nada. Quem sabe muita coisa se não para mim, para alguem.
Tudo é mais difícil, mas tudo tornou-se mais fácil. As dificuldades são maiores, mas as saídas mais rápidas. A vida então torna-se um paradoxo quando avançamos nela. Temos todas as escolhas feitas como exemplo para as novas  que vamos fazer. Mas elas nem sempre serão bons exemplos. Isso significa que ainda estou aprendendo. E isso é muito bom. Aprender. Apreender. Aprender a não prender. Aprender a soltar, pois é essa a única maneira de se aprender a aceitar o ser ou não ser. Ter ou não ter. Falar ou calar. Estar ou não estar.

Se importar com o que realmente for importante. Mas primeiro saber a diferença. Diferença.  


Quando me olho no espelho, como fiz hoje, de corpo inteiro e vejo uma figura tão diferente da minha, entendo que estou vendo meu passado. Quando encaro de frente essa nova pessoa, vejo de frente meu futuro. Vejo o desconhecido. Não tenho noção da nova figura que aparecerá amanhã. Mas conheço cada pedaço da pessoa que está dentro dela. Conheço cada minuto da existência da pessoa que habita este novo corpo, essa mova aparência.
Difícil lembrar todas as passagens, todos os obstáculos todas as vitorias, todos os crimes, todas as benevolências, todo o amor ou todo o ódio. Difícil lembrar de tudo, de todas as historias.. Mas esse não lembrar de tudo faz parte da generosidade da vida. Nossa mente esquece e nosso cérebro arquiva quase tudo. O que importou e o que não importou. O que serviu e o que não serve mais. Nosso coração lembra nitidamente se foi feliz ou não. Nossos órgãos sabem se fomos gratificados ou não. Nossa circulação sabe se a segurança existiu em alguns momentos ou se nunca apareceu para nos dar bom dia.
Difícil. Olhar no espelho hoje significa o futuro mas também significa o passado Então entendo que o melhor que tenho é o presente. Não consigo lembrar de tudo do ontem e não sei como será o amanhã. Mas posso imaginar e praticar o hoje. O que serei hoje? O que me permitirei ser hoje. Talvez nada. Quem sabe muita coisa se não para mim, para alguem.
Tudo é mais difícil, mas tudo tornou-se mais fácil. As dificuldades são maiores, mas as saídas mais rápidas. A vida então torna-se um paradoxo quando avançamos nela. Temos todas as escolhas feitas como exemplo para as novas  que vamos fazer. Mas elas nem sempre serão bons exemplos. Isso significa que ainda estou aprendendo. E isso é muito bom. Aprender. Apreender. Aprender a não prender. Aprender a soltar, pois é essa a única maneira de se aprender a aceitar o ser ou não ser. Ter ou não ter. Falar ou calar. Estar ou não estar.

Se importar com o que realmente for importante. Mas primeiro saber a diferença. Diferença.  

sexta-feira, 29 de julho de 2016

Quero estar com você. Ficar com você para mim. Quero ser sua mulher, sua amiga, sua parceira, sua cúmplice e companheira. Quero dormir e acordar com você todos os dias, até que um dia não seja mais dia e que a noite não  seja mais noite, e que o mundo não seja mais mundo e que nada mais exista a não ser eu e você! Quero estar em seus braços, olhando seus traços sentindo os abraços e vivendo de teu amor. Quero estar com você agora e sempre e seja onde for. Quero estar com você. Só com você, meu amor.
(Kostya 29/7/2016)

sexta-feira, 17 de junho de 2016

SUA VIDA EM SUAS MÃOS

ATITUDES MENTAIS POSITIVAS

Muitas pessoas assistem suas vidas passar, agindo como meros observadores. Fazemos isto pelo hábito de nos distanciarmos de nós mesmos. Uma das razões desse distanciamento é que aprendemos a sermos controlados pelo hemisfério esquerdo do nosso cérebro.

Muitos dizem “homem não chora”. E aí passam a vida inteira sem chorar. Um belo dia, aparece um câncer, ou um enfarte, e dizem que não sabem o porquê. Achamos que as coisas têm que ser certinhas, e aí dizemos “Deus me livre se meu pai souber com quem voltei esta noite para casa”. O que o vizinho vai falar, o que os meus amigos vão pensar” . E então chega um momento em que estamos vivendo a vida dos outros, não a nossa.

É fundamental acharmos o caminho para passarmos ao domínio da ação. Devemos entender que viver é enfrentar um problema atrás do outro. O modo como você o encara é que faz a diferença; Todo problema traz consigo a semente da solução, e só lhe é apresentado na vida se você puder resolvê-lo, ou de alguma forma contribuir para a sua solução. Se você não tiver capacidade para resolver um problema, vai ignorá-lo e ele não constituirá um problema para você. Você já viu um cachorro triste porque esqueceram o dia do aniversário dele? Claro que não, pois aniversário não faz parte da linguagem dos cachorros, então não são um problema para ele.

Se perguntarmos a uma abelha qual é a sua função, ela dirá “fazer mel”. Isto é o que a abelha pensa, mas quando ela vai até a flor para pegar o néctar, ela a poliniza num ângulo de 90º. Esta polinização é o mais importante, pois é responsável pela reprodução das flores. Nós podemos viver sem o mel,, mas não sem a vida vegetal. Portanto, a abelha é responsável pela manutenção da vida vegetal, não é mesmo? Só que ela não se dá conta disso. Nós seres humanos nunca levamos este fenômeno em conta quando estamos atuando..

Precisamos aprender a praticar a precessão. O que é isto? Precessão é um termo que veio da física: quando um corpo em movimento interfere em outro corpo também em movimento, num ângulo de 90º .Para uma precessão ocorrer é preciso uma condição básica: A AÇÃO. Nós não fomos educados para observar a vida sob este aspecto, e não temos facilidade em agir assim. Estamos sempre colocando nossas atitudes, nossas ações, em condicionamentos futuros, do tipo “ainda não estou preparado”, “deixe-me pensar um pouco”. E assim a vida vai passando.

Porque temos tanta dificuldade entre o pensar e o agir? Às vezes achamos que é medo, às vezes falta de preparo, às vezes vergonha, às vezes falta de confiança em nós mesmos. Seguramente porque nossa auto estima está em baixa. Certamente porque não conseguimos controlar e dirigir nossos pensamentos e nossa mente para os nossos objetivos.

Goethe dizia: “Se você pensa que pode, ou acha que pode, então comece. Ousadia tem genialidade, poder e mágica. Ouse fazer e o poder lhe será dado. Comece, comece, aja, aja”. Não acredite que somente o seu amigo, sua esposa, seu chefe, seu professor, seu filho, seu...seu... são capazes. Acredite em você. Crie condições para essa crença, pois a vida que você leva é criada por você. Não decidir é uma decisão (Harvey Cox). Se você tomou esta decisão, porquê não pode tomar à contrária? Um dos segredos da vida não é fazer o que se gosta, mas gostar do que se faz.

Mudança é a única constante no nosso viver. Você não consegue nem sequer pisar duas vezes no mesmo lugar: quando pisa pela segunda vez o ar que está debaixo de seus pés já mudou. Existir é mudar!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Estou doente. Doente de mim mesma. Doente da minha vida. Doente de uma lista enorme de acertos e erros.
Doente por conseguir. Doente por não conseguir.
Doente por ser e por não ser.
Doente de tudo.
Preciso de uma cura. Preciso curar uma parte. Mas, qual delas?
A que acerta, e então cria espectativas  de mais acertos?
A que erra e então se sente magoada e frustrada pelos erros?
Não sei.
Talvez deva existir um meio de caminho entre os acertos e os erros. Uma espécie de meio errado ou meio certo.
Mas tudo que é meio, não precisa de complemento para ser inteiro?
Talvez. Não sei. Talvez a vida seja feita de uma metade de erros outra metade de acertos e assim forma-se o todo.
Mas se for desse jeito, porque sofremos tanto com os erros?
As consequências dos erros trazem sofrimento.
Dos acertos, felicidade.
A vida então é metade felicidade, metade sofrimento.

quinta-feira, 19 de maio de 2016

Ainda Procuro um Amor

Porque eu procurou um amor? Para compartilhar tudo e desaprender a dividir. Para nunca estar só, para poder sorrir. Para que as dores da vida e da morte se transformem em aprendizado sem castigo. Para poder, de mãos dadas, apreciar o por do sol da vida. Procuro um amor. Qualquer um. Mas, que seja amor de verdade. Amor com cara de amor e não de necessidade. Amor que supere a vaidade, que faça a vida ter nexo, que não seja apenas por sexo. Amor que dure. Amor que me segure. Amor que me procure em todas as horas, em todos os cantos. Amor que esteja comigo, na alegria ou no meu pranto. Amor que seja tão meu, tão meu, que eu possa compartilhar com qualquer coração sem medo, sem preconceito, com liberdade para doar um pedaço que sei que não vai me faltar. Amor que eu confie e respeite tanto, que nenhuma barreira o  impedirá. Eu procuro um amor. Esse tipo de amor. Difícil. Eu Sei. Mas vou encontrar. Se ele existe dentro de mim, em algum lugar fora de mim também há de estar. (Vera Eleone - maio/2016)

sexta-feira, 19 de fevereiro de 2016

Enquanto muitos estarão contraindo dívidas nessa temporada, que tal aprender  que dinheiro tambem é energia: “dinheiro atrai dinheiro”
As técnicas para aprender a lidar melhor com o seu dinheiro serão ensinadas no Workshop: "A Energia do Dinheiro".

Com apenas 3 horas de duração, serão apresentadas várias maneiras de lidar melhor com a sua energia financeira!

A ENERGIA DO DINHEIRO
- Técnicas para aprender a trabalhar, segurar e manter a energia correta ao lidar com seu dinheiro;
- a forma correta de preencher folhas de cheques;
- a maneira mais apropriada de organizar e guardar o dinheiro na sua bolsa ou carteira;
- a gratidão e respeito pelo dinheiro;
- como atrair e segurar essa energia monetária;
- ativação da prosperidade na casa e empresa;
- cálculo de melhores valores de acordo com sua data de nascimento;

Data: 17/3/2016 – sábado
Local: Projeto SOSsEGO
Facilitador: Andréa Guerra (Master Energy Healing)
Duração: das 16:00 às 19:00 hs
Coffee Break de 15 minutos
Reservas pelo telefone
Valor: 26,00